AS TRÊS MORTES DE MARCOS ALVITO

Morte 1: a morte do pesquisador, do especialista, do acadêmico - Os cinco rapazes foram encostados no muro e executados com tiros na cabeça. Os miolos escorreram pelo chão. O sangue dos cinco formou uma…

EMBRULHANDO O PEIXE

Dizem que jornal velho só serve para embrulhar o peixe no dia seguinte. É uma pena que a avalanche de notícias diárias soterre a reflexão que se faz necessária diante de certas informações. Nos últimos…

O ÚNICO JEITO

Fim de semana do dia dos Pais, ele resolve se dar um presente. No sábado, pega a filha pequena e sobe a serra para Teresópolis. Passaram um dia perfeito: as brincadeiras de sempre, almoço gostoso…

O FIM DA UNIVERSIDADE

Aula terminada. O velho mestre recolhe suas coisas e sua solidão. No ônibus, encontra uma aluna e sofre o gesto inesperado: uma mão estende ajuda. Na barca, a verdadeira aula começa e o velho mestre,…

DUCHA ROCKNROLL

Hoje fiquei com vontade de contar essa história. Separação. Novo apartamento. Ainda sem cara de lar. As coisas amontoadas. A filha pequena, então com quatro anos, vai passar o primeiro fim de semana na casa…

O PONTO FINAL

Machado de Assis, o segundo maior escritor brasileiro - o primeiro vocês sabem bem quem é,  afirmou que o maior instrumento de redação é o ponto final. É preciso dizer bem claramente uma coisa e…

A MONTANHA

Quando a literatura salvou sua vida pela terceira vez, o fez em um sentido real.  O que sobrara depois do baque e da medicação, plantava-se em um canto do sofá, abrigo anti-aéreo, refúgio imóvel e…

O SONHO DO PONTA-DIREITA

O sonho de criança era ser ponta-direita, espécie futebolística extinta por volta da década de 80. A eleição da posição preferida pela criança é uma escolha que denota traços importantes da personalidade. Um horóscopo da…

O SIGNIFICANTE

Garoto de cabelos compridos, na faculdade de Comunicação Social, descobriu assustado que o significante é arbitrário. Qualquer coisa pode servir para significar uma outra coisa. Os apaixonados nunca precisaram estudar linguística para entender. Sentir o…

EU VI JESUS

Para Fernanda, Sérgio, Letícia e Leandro Eu vi jesus jesus comia com a mão tigela de plástico Eu vi jesus jesus largado na rua encostado na parede Eu vi jesus jesus descalço pés cobertos de…

A CARTA

É uma bela mesa de madeira antiga, com gavetas e puxadores de argola. Nela escreveu, letras recém-aprendidas, as primeiras palavras e frases. A mesa foi campo de épicas batalhas de futebol de botão, com goleiros…

Camisa dois

Era o contrário do menino maluquinho, era o menino certinho. Estudava para tirar nota boa, obedecia aos pais e adorava a irmã mais nova, a gente nunca brigava. A única paixão alucinante, que me tirava…

O AMOR É UM GRANDE LAÇO…

um passo pruma armadilha, um lobo correndo em círculos, pra alimentar a matilha... Assim cantava Djavan com voz de mel no início dos anos 80. Eu era estudante de História. A uma amiga, confessava eternas…

O DIA

Há dias e dias. O dia em que descobri as desventuras do amor aos seis anos de idade. Ela exigia que eu fosse parecido com um tal de Ringo Starr e, acreditem, meu nariz não…

TUDO ME DIVERTE

Estou em pleno processo de desconstrução. Não me vejo como historiador ou antropólogo, apenas como alguém que estudou essas "coisas". Claro que toda formação profissional é também uma deformação existencial. Meu lado antropológico tende a…

DOMINGO

O domingo era uma tortura lenta, horas cozinhadas em vapor de tédio. Ao menos até virar adolescente e poder ir ao Maracanã. A força vital de dezenas (às vezes centenas) de milhares de pessoas cantando,…

AREIA

Um punhado de areia escapando da mão, uma criança descendo um escorrega, cada segundo que passa. Assim são os meus sonhos. Ao acordar eles evaporam. Agora, ao menos acordo me lembrando que sonhei. Deve ser…

TODAS AS HISTÓRIAS

Desejo que me persegue desde adolescente. Não é esse que vocês estão pensando, esse também, mas é outro. Grande cidade, turbilhão de gentes na rua. Sempre me indaguei acerca de cada história. Do morador de…

VELHO

Há quem diga que o problema maior está nas juntas, como se a existência fosse uma porta com dobradiças enferrujadas. Outros reclamam que não são mais os mesmos,  incapazes de perceber, depois de tantos anos,…

NÁUFRAGO

Lobo esfaimado vagando na Sibéria digital, vasculho uma palavrinha tua, uma imagem, quem sabe uma música. Todas as portas fechadas: face, insta, twitter, email. Nenhum vestígio ou pegada. O nosso amor não existe mais no…

CHÃO

Assim me chamam. Há quem diga "fiquei sem chão". Não é verdade, estou sempre aqui. Sendo pisado por tênis saltitantes de colegiais voltando da escola, felizes em sair da prisão. Em mim ecoa o salto…

A AGULHA E A LINHA

Uma amiga me deu um presente delicado, sutil. Uma caixinha com linhas de variadas cores e uma tesourinha. Não veio a agulha. Creio que a mensagem é que cada um tem que encontrar a sua,…