De que é feito o mito

DE QUE É FEITO O MITO Ele era um mito. Também, pudera. Àquela altura, já tinha publicado mais de vinte e cinco livros, alguns traduzidos em vários países. Era um dos poucos historiadores brasileiros reconhecidos…

A história dos chapéus

A HISTÓRIA DOS CHAPÉUS Papai adorava contar as mesmas piadas, repetir as mesmas histórias. Não era por esquecimento. É que determinadas piadas e algumas histórias, tratavam de temas centrais, sobre os quais ele nunca queria…

A glória do Embalo

A GLÓRIA DO EMBALO Reza a lenda que os primeiros a jogar futebol nestas plagas foram marinheiros ingleses e escoceses que aproveitaram seu dia de folga para bater uma bolinha na praia. Sendo assim, podemos…

Exu de farda azul

EXU DE FARDA AZUL Se o Brasil não é para principiantes, imaginem o Rio de Janeiro. A história que vou contar hoje é dessas, tão inacreditável que só podia acontecer no Rio. Mais especificamente neste…

Como se fazem os juízes

COMO SE FAZEM OS JUÍZES Há aquela famosa música cantada por Bezerra da Silva, criticando o malandro que só é corajoso armado: “Você com revólver na mão é um bicho feroz, feroz”. No meu caso,…

Como a literatura salvou minha vida

COMO A LITERATURA SALVOU MINHA VIDA Foi puro acaso. Vivi minha adolescência numa das décadas mais loucas da história da Humanidade, os anos 70. Os garotos, eu incluído, usavam sapatos chamados de “Cavalo de Aço”…

Cazuza, meu rei

CAZUZA, MEU REI Com todo o respeito, acho que Cazuza fez “Exagerado” pra mim. Tá certo, pra mim e pra muita gente mais. Mas não há nada em que eu seja tão exagerado quanto no…

Cavalinho azul

CAVALINHO AZUL A primeira lembrança que tenho da escola é brutal. Devia ter uns cinco anos e nas primeiras semanas chorava sem parar, inconformado em deixar o aconchego do carinho materno e da casa para…

Caneta vermelha

CANETA VERMELHA Aquele garoto com vinte e quatro anos, três semanas e dois dias não estava preparado para entrar na sala de aula no dia 23 de outubro de 1984. Ninguém está. O professor nasce…

Cabrocha vascaína

CABROCHA VASCAÍNA Isaura. Tinha nome de cabrocha mas era cachopa. Orfã de pai e mãe, aos dezesseis anos já estava casada com um operário bonitão que tocava guitarra portuguesa para ela cantar o fado. O…

Bob Marley, surf e batata frita

BOB MARLEY, SURF E BATATA FRITA Trindade. Era uma vez uma comunidade tradicional de pescadores vivendo em um dos trechos mais lindos do litoral brasileiro, as praias do sul do Estado do Rio de Janeiro,…

As sete chaves

AS SETE CHAVES Parece que foi ontem. Um garoto cabeludo que amava Bob Dylan decide cursar História. Recebe o conselho paterno: seria melhor uma sólida e bem remunerada carreira no Banco do Brasil. Enfrentou o…

As saudades que não tenho

AS SAUDADES QUE NÃO TENHO Para João Daniel e a inesquecível turma de 94   Em um almoço prazeroso de um dia de céu azul, um mui querido amigo me pergunta se não tenho saudades…

As desventuras do Dr. Bonitão

AS DESVENTURAS DO DOUTOR BONITÃO O melhor emprego que eu já tive na vida foi passar um ano na Inglaterra pesquisando futebol. Escrevi até um livro pra ninguém pensar que fiquei só na arquibancada vendo…

Arrastão em Floripa

ARRASTÃO EM FLORIPA Calma, brasileiros em geral e cariocas em especial. É arrastão de peixe, já explico. A viagem estava maravilhosa. Ele e ela estavam encantados com a ilha de Santa Catarina e estavam levando…

Aonde bate o pandeiro

AONDE BATE O PANDEIRO Meu pai adorava ouvir um LP do MPB4 que fazia um pot-pourri de sambas antológicos. Desde pequeno aquele refrão ficava ecoando: - Laranja madura, na beira da estrada, tá bichada, zé,…

Ainda …

AINDA... Era um adolescente para lá de tímido, com receio de grupos, festas e seres humanos em geral. Sua vida social era mínima. E sua vida amorosa uma utopia. Duas vezes por semana experimentava uma…

A virada da Maré

A VIRADA DA MARÉ Estava parecendo missão impossível. O primeiro Uber disse que lá não ia, porque o aplicativo informava ser área de risco. O segundo Uber foi super-simpático, já tinha trabalhado lá, conhecia tudo…

A sétima falta

A SÉTIMA FALTA Pelas minhas contas, eu faltei sete vezes em trinta e dois anos. A primeira vez foi por um motivo feliz: iria casar no sábado e tinha aula na sexta-feira à noite. Ainda…

A resposta de Bob Dylan

A RESPOSTA DE BOB DYLAN Foi uma paixão que começou na adolescência. Ainda lembro da loja em Ipanema em que comprei aquele LP (procurem no Wikipedia) de capa azul: “Bob Dylan’s – Greatest Hits” com…

A profissão do Julio César

A PROFISSÃO DO JULIO CÉSAR Quando comecei a ir a Acari para fazer meu trabalho de campo eu era visto como uma espécie de E.T. Considerado branco histórica e sociologicamente, professor, de classe média, morador…

A pedagogia do café

A PEDAGOGIA DO CAFÉ O que fazer? Era uma turma absolutamente maravilhosa. Além do engajamento ativo em sala de aula e da leitura atenta dos textos, eles e elas eram indagadores, criativos e muito inteligentes.…

A libertação

A LIBERTAÇÃO Finalmente eu podia olhar o azul do céu. Finalmente eu podia reparar em cada árvore, nos frutos, nos pássaros. Finalmente eu podia voltar a conversar olhando olhos nos olhos. Finalmente eu podia sentar…

A inglória batalha do pequeno hippie

A INGLÓRIA BATALHA DO PEQUENO HIPPIE Além de jogador de futebol, camisa dez da Gávea, queria ter sido hippie, sem tomar banho durante semanas, deixar meu cabelo crescer livremente, usar roupas coloridas e largadas. Fazer…