A caminhada – Parte 2

A CAMINHADA - PARTE 2 Chegar em casa era bom. Feito encontrar um abrigo antiaéreo no meio de uma guerra. No estado em que se encontrava, não podia fazer nada para ajudar, nem tampouco podia…

A caminhada – Parte 1

A CAMINHADA - PARTE 1 "No está muerto quien camina" (Provérbio que meu pai adorava) O finalzinho da praia do Arpoador guarda um segredo. Parece que a praia terminou, mas quem tiver calma vai perceber…

Yes, nós temos preconceito racial no Brasil

YES, NÓS TEMOS PRECONCEITO RACIAL NO BRASIL Um aluno meu, sujeito bacana, bem intencionado, me fez uma pergunta estarrecedora: Ouvindo e lendo diversas ideias, tenho uma pergunta sobre o preconceito no Brasil. Porque o indivíduo…

Nada desse negócio de eu te amo

NADA DESSE NEGÓCIO DE EU TE AMO Com papai não havia esse negócio de "eu te amo. Ao contrário de mamãe que lusitanamente bradava o amor por seus filhos para quem quisesse ouvir e para…

Adeus, Spotify

ADEUS SPOTIFY " Não gosto de me esquecer de coisa nenhuma. Esquecer, para mim, é quase igual a perder dinheiro." Riobaldo em Grande sertão: veredas O bom e velho companheiro estava largado. Eu o havia…

Coisas que o tempo faz

COISAS QUE O TEMPO FAZ   Kronos, o tempo, aquele que tudo devora. Tanto reclamamos do tempo, mas quando encontro uma velha amiga de faculdade, a ele agradeço. Pois percebo que o tempo também constrói,…

Doval

DOVAL   Ele era o herói improvável de uma torcida simbolicamente negra, pobre e desdentada. Horacio Narciso Doval era louro e argentino. Trocara Buenos Aires e a grande chance de vestir a camisa da seleção…

Ainda te pego, Papai Noel

AINDA TE PEGO, PAPAI NOEL   Sou do tempo em que criança ainda acreditava em Papai Noel. Antes de casar, as moças eram chamadas para uma conversa séria:   - Filha, antes do teu matrimônio…

De volta aos 17

DE VOLTA AOS 17 Rezava a lenda que a mãe da namorada havia ganho um computador dos filhos mas não sabia usá-lo. Não sabia nem mesmo passar da tela inicial, era uma espécie de muro…

500 anos lendo o mesmo jornal

500 ANOS LENDO O MESMO JORNAL   Entrei no curso de jornalismo da PUC em 1979 para depois abandoná-lo no ano seguinte e ir cursar História. Meus ídolos durante a adolescência, além de Doval, o…

Cartola que me perdoe

CARTOLA QUE ME PERDOE   Foi a primeira e única vez que sofri uma indelicadeza no mundo do samba.   Eu tinha um aluno singular pela educação, pela gentileza e pelo amor à futura profissão.…

Inhotim

INHOTIM   I merso em um jardim do paraíso com plantas e árvores de todo o planeta, onde o jacarandá, a macaúba e o jequitibá são tratados como obras de arte que são. lagos que…

A cozinha mágica de Dona Gê

Histórias do Alvito (de 2a. a 6a., quase sempre depois das 7:07)   A COZINHA MÁGICA DE DONA GÊ   Dona Gê é mineira de Brumadinho, cidadezinha de uma região mineradora ao sul de Belo…

Meu tio e o grande amor

MEU TIO E O GRANDE AMOR   Mais uma de um tio meu. Ele estava com um problema sério. Tinha um filho maravilhoso, muito inteligente, profissional competente, bem sucedido e boa pessoa. Só que este…

Pra que serve a caipirinha

Histórias do Alvito (2a. a 6a. quase sempre depois das 7:07)   PRA QUE SERVE A CAIPIRINHA   Tio Amarílio era o irmão de papai e meu padrinho. Gostava de fumar cachimbo, lia muito e…

Sampa em um guardanapo

SAMPA EM UM GUARDANAPO   Fui a São Paulo pela primeira vez quando tinha 12 anos. A família estava em viagem para inaugurar o Corcel. Queríamos achar uma pizzaria tradicional chamada Moraes, localizada na Brigadeiro…

O maestro e o carpinteiro

O MAESTRO E O CARPINTEIRO   Naquele fim de semana estava em Cabo Frio, mas não era para pegar uma praia. Tinha ido assistir a um encontro de corais que ocorre há mais de trinta…

O sábio de um olho só

O SÁBIO DE UM OLHO SÓ   Era na Bahia. Mais do que isso, era no Recôncavo, essa terra mágica onde o Brasil nasceu de um encontro violento entre índios, africanos e europeus. Terra do…

O rei da muqueca de Santo Amaro

O REI DA MUQUECA DE SANTO AMARO   Era de nobre estirpe santamarense. Filho de Dona Nicinha, uma das grandes damas do samba de roda, reverenciada por todos. O avô paterno, era o lendário Seu…

O espião holandês se dá bem

O ESPIÃO HOLANDÊS SE DÁ BEM   Tudo começou mal. Bem que Mestre Adó, um dos ases da capoeira santoamarense havia me alertado:   - São Braz não é brinquedo, seu moço, aquilo lá só…

Touch a beira mar

TOUCH À BEIRA-MAR   Não consegui jogá-la fora. A boqueira de plástico preto que eu usava para proteger meus dentes nos jogos da UFF Rugby. Nesses 13 anos eu ganhei uma filha, mudei de casa…